SÉRIE 180 QUESTÕES COMENTADAS DE PSICOLOGIA

QUESTÃO 100. (Prefeitura Municipal de Cubatão / 2012) As psicoterapias de apoio (ou de esclarecimento) em grupo têm se mostrado úteis em transtornos alimentares e em casos de drogadição. Nesse contexto, a estratégia de confrontação consiste em levar o grupo a

 

(A) gerar a necessidade de que os participantes coloquem à prova a sua subjetividade e confrontem o que sentem com os dados objetivos da realidade biológica, psicológica e social.

(B) apontar explicitamente quando ocorre dissociação entre o que os participantes expressam verbalmente e o que mostram por meio do corpo (linguagem não verbal).

(C) voltar-se contra o terapeuta, de modo a levá-lo a desempenhar o papel de bode expiatório e, dessa forma, estimular os participantes a expressar livremente sua hostilidade e frustração.

(D) interpretar os aspectos inconscientes dos participantes, de modo a apontar a discrepância entre as ideias conscientes, fruto das defesas, e as motivações inconscientes subjacentes.

(E) subdividir o grupo terapêutico em pequenos grupos de discussão coordenados pelo terapeuta, nos quais diferentes perspectivas são defendidas ou rejeitadas pelos participantes.

COMENTÁRIO

Segundo Santos (2006), as táticas de intervenção utilizadas no grupo de portadores de Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa aproximam-se, em seus fundamentos técnicos, das estratégias descritas no contexto das psicoterapias de apoio (ou de esclarecimento).

 

As intervenções podem ser explorativas, informativas e integrativas:

 

Explorativas: correspondem às intervenções que buscam investigar o que o paciente conhece a respeito do transtorno alimentar e de seu tratamento. Cada membro do grupo é incentivado a comentar livremente sobre suas concepções, ideias e sentimentos, devendo os terapeutas ficar atentos à maneira como cada um consegue subjetivar suas questões.

 

Informativas: visam proporcionar a disseminação de conhecimentos atualizados sobre o transtorno, mediante uma linguagem compatível e adaptada ao nível sociocultural do paciente.

 

Integrativas: almejam o desenvolvimento de habilidades de elaboração das situações vivenciadas e a aprendizagem através da experiência (própria e do outro que vivencia uma situação semelhante em seu contexto de vida).

 

Outras estratégias de apoio utilizadas compreendem a clarificação, a confrontação e a orientação:

 

1. Clarificação: visa a facilitar o reconhecimento dos recursos de enfrentamento que cada paciente utiliza para fazer frente à crise vital provocada pela enfermidade ou pelas sequelas eventualmente produzidas por sua cronicidade;

 

2. Confrontação: o grupo gera a necessidade de que os participantes coloquem à prova a sua subjetividade e confrontem o que sentem com os dados objetivos provenientes da realidade biológica, psicológica e social;

 

3. Orientação: tem por objetivo prover apoio emocional para um manejo mais adequado dos conflitos.

 

GABARITO: (A) gerar a necessidade de que os participantes coloquem à prova a sua subjetividade e confrontem o que sentem com os dados objetivos da realidade biológica, psicológica e social.

EXPERIMENTE GRÁTIS O SISTEMA VIP

Administrado por: Editora Sanar LTDA - ME

CNPJ: 18.990.682/0001-92 

R. Alceu Amoroso Lima, 172 - Salvador Office & Pool, 3ro Andar - Caminho das Árvores, CEP 41820-770, Salvador - BA - Brasil Tel.: 71 3052-4831

PARA FALAR COM A NOSSA EQUIPE:

Email: suporte@concursospsi.com

WhatsApp: (71) 99672-9083