SÉRIE 180 QUESTÕES COMENTADAS DE PSICOLOGIA

QUESTÃO 120. (Prefeitura Municipal de Chapecó / 2011) Denomina-se ________________________________ uma forma de avaliação psicológica, dependente ao pensamento clínico, para apreensão da dinâmica intrapsíquica, compreensão da problemática do indivíduo e intervenção nos aspectos emergentes, relevantes e/ou determinantes dos desajustamentos responsáveis por seu sofrimento psíquico e que, ao mesmo tempo, e por isso, permite uma intervenção eficaz. Esse processo prioriza o raciocínio clínico e utiliza os resultados dos instrumentos psicológicos de uma forma flexível, como um trabalho dinâmico que se estrutura em função dos aspectos emergentes e significativos da situação clínica e é único para cada paciente.

 

Qual alternativa completa o texto:

 

(A) Psicodiagnóstico Interventivo.

(B) Psicodiagnóstico Compreensivo.

(C) Psicodiagnóstico Individual.

(D) Psicodiagnóstico Grupal.

(E) Nenhuma das alternativas está correta.

COMENTÁRIO

O enunciado da questão nos traz a descrição de um tipo específico de psicodiagnóstico, cujas características nos permitirão identificar a alternativa correta. Vamos seguir a dica de ouro para a solução de questões objetivas, qual seja grifar as palavras essenciais para o entendimento do quesito:

 

  • Dependente ao pensamento clínico;

  • Para apreensão da dinâmica intrapsíquica;

  • Compreensão da problemática do indivíduo;

  • Intervenção nos aspectos emergentes, relevantes e/ou determinantes dos desajustamentos.

 

Vamos revisar cada uma das formas de avaliação psicológica a fim de identificarmos a resposta para o enunciado da questão:

 

Classificação nosológica

 

  • Identificação de sintomas por meio de critérios pré-estabelecidos (CID 10, DSM IV);

  • Teste de hipóteses diagnósticas;

  • No psicodiagnóstico deve se aplicada junto com outras técnicas (testes).

 

Descrição

 

  • Ultrapassa a descrição simples, pois há a interpretação das diferenças dos escores;

  • Identifica forças e fraquezas;

  • Averigua o desempenho do avaliado;

  • Exemplo: avaliação de déficits neuropsicológicos.

 

Prevenção

 

  • Busca a identificação precoce de problemas;

  • Possibilita a avaliação de riscos;

  • Procura estimar as forças e fraquezas do ego, sua capacidade de enfrentar novidades, situações difíceis e estressantes.

 

Prognóstico

 

  • Depende da classificação nosológica;

  • Determina o curso provável do caso.

 

Diagnóstico Diferencial

 

  • Busca identificar inconsistências nos resultados dos testes;

  • Identifica alternativas diagnósticas de acordo com os sintomas apresentados;

  • Diferencia níveis de funcionamento ou natureza da patologia.

 

Avaliação Compreensiva

 

  • Compreensão global do examinando;

  • Avaliação do nível de funcionamento da personalidade, funções do ego e suas defesas, nível de insight;

  • Indica conduta terapêutica a ser adotada e os limites de intervenção diante do quadro.

 

Psicodiagnóstico Interventivo

 

  • Faz uso integrado dos processos avaliativo e terapêutico;

  • Visa à:

  • apreensão da dinâmica intrapsíquica;

  • compreensão da problemática do indivíduo.

  • Possibilita a intervenção nos aspectos emergentes, relevantes e/ou determinantes dos desajustamentos responsáveis por seu sofrimento psíquico.

 

Perícia Forense

 

Busca subsídios para resolver questões quanto a:

 

  • Quadro de “insanidade” mental;

  • Competência para o exercício de funções de cidadão;

  • Avaliação da incapacidade ou comprometimentos psicopatológicos que possam se relacionar com infrações da lei.

 

Retomando a análise da questão, inicialmente destacamos as principais características do tipo de avaliação psicológica descrita no enunciado da questão. Em seguida, revisamos quais os tipos de avaliação psicológica e suas características. O próximo passo é identificarmos qual a alternativa correta.

 

Conforme vimos, uma das principais características descritas no enunciado e que diferencia este tipo de avaliação das demais é a proposta de intervenção. Veja que o psicodiagnóstico compreensivo indica qual terapêutica deverá ser utilizada, mas apenas no psicodignóstico interventivo o avaliador realiza uma intervenção direta durante o próprio processo de avaliação. A banca organizadora utilizou literalmente a definição proposta por Paulo (2006):

“uma forma de avaliação psicológica, subordinada ao pensamento clínico, para apreensão da dinâmica intrapsíquica, compreensão da problemática do indivíduo e intervenção nos aspectos emergentes, relevantes e/ou determinantes dos desajustamentos responsáveis por seu sofrimento psíquico e que, ao mesmo tempo, e por isso, permite uma intervenção eficaz” (p. 156).

 

Psicodiagnóstico Interventivo é uma prática da Psicologia Clínica que faz uso integrado dos processos avaliativo e terapêutico, devendo ambos ser vistos de maneira conjunta. No Psicodiagnóstico Interventivo, desde a primeira entrevista com o paciente, bem como durante a aplicação de técnicas projetivas, são realizadas pontuações e interpretações (Mishima e Barbieri, 2009; Vaisberg 1999).

 

GABARITO: (A) Psicodiagnóstico Interventivo.

EXPERIMENTE GRÁTIS O SISTEMA VIP

Administrado por: Editora Sanar LTDA - ME

CNPJ: 18.990.682/0001-92 

R. Alceu Amoroso Lima, 172 - Salvador Office & Pool, 3ro Andar - Caminho das Árvores, CEP 41820-770, Salvador - BA - Brasil Tel.: 71 3052-4831

PARA FALAR COM A NOSSA EQUIPE:

Email: suporte@concursospsi.com

WhatsApp: (71) 99672-9083