SÉRIE 180 QUESTÕES COMENTADAS DE PSICOLOGIA

QUESTÃO 125. (TRT6 / 2012) No processo psicodiagnóstico de tipo compreensivo, o psicólogo busca

 

(A) aplicar e avaliar testes psicológicos, com a finalidade de auxiliar o trabalho de outros profissionais, entrando em contato com aspectos parciais da personalidade do examinando.

(B) transpor para o diagnóstico psicológico, noções advindas do diagnóstico clínico em medicina.

(C) configurar uma espécie de antevisão dos fenômenos que a prática psicanalítica bem-sucedida encontraria no paciente, e com os quais lidaria.

(D) considerar prioritário os dados da observação objetiva, com exclusão de apreciações a respeito do mundo interno, respaldado na Psicologia da Aprendizagem.

(E) encontrar um sentido para o conjunto das informações disponíveis, tomar aquilo que é relevante e significativo na personalidade.

COMENTÁRIO

Trinca (1984) desenvolveu um modelo denominado processo diagnóstico de tipo compreensivo a partir da necessidade de uma designação bastante abrangente, que abarcasse a multiplicidade de fatores em jogo na realização de estudos de caso.

No diagnóstico compreensivo a ênfase reside no julgamento clínico, derivado do conhecimento amplo da personalidade do paciente e obtido por meio de vários instrumentos: entrevistas, observações, testes psicológicos e exames complementares.

 

Este modelo de psicodiagnóstico busca uma visão totalizadora e integradora da personalidade, por meio de uma compreensão abrangente das dinâmicas psíquicas, intrafamiliares e socioculturais.

 

O modelo compreensivo se estrutura de acordo com o contexto. O uso ou não de testes psicológicos ou de outros procedimentos clínicos de investigação da personalidade fica na dependência do pensamento clínico empregado (Trinca, 1984).

 

Na interpretação dos dados, o pensamento clínico funciona como um princípio organizador, definindo critérios, procedimentos e esquemas de raciocínio para a integração dos dados e análise. Ele é influenciado não só pela teoria, mas, também, pela experiência clínica do profissional, pelo contexto e pelas personalidades do cliente e do psicólogo (Araújo, 2007).

 

A anamnese e a exploração clínica da personalidade constituem as pedras angulares destes processos, com especial referência à comunição direta e indireta do paciente e às relações paciente-psicólogo.

 

O diagnóstico compreensivo serve para esclarecer o significado do desajustamento da pessoa que procura o atendimento psicológico, enfatizado na dinâmica emocional inconsciente e se estruturando em função dos fatores emergentes e relevantes da situação clínica (Paulo, 2006).

 

Ainda segundo Trinca (1984), o uso do termo psicodiagnóstico compreensivo é utilizado para designar

“uma série de situações que inclui, entre outros aspectos, o de encontrar um sentido para o conjunto das informações disponíveis, tomar aquilo que é relevante e significativo na personalidade, entrar empaticamente em contato emocional e, também, conhecer os motivos profundos da vida emocional de alguém” (p.15)

 

Retorne a leitura do trecho acima e observe com atenção o nosso grifo. Este conteúdo foi apresentado integralmente na alternativa (E), correspondendo à resposta ao enunciado da questão. 

 

GABARITO: (E) encontrar um sentido para o conjunto das informações disponíveis, tomar aquilo que é relevante e significativo na personalidade.

EXPERIMENTE GRÁTIS O SISTEMA VIP

Administrado por: Editora Sanar LTDA - ME

CNPJ: 18.990.682/0001-92 

R. Alceu Amoroso Lima, 172 - Salvador Office & Pool, 3ro Andar - Caminho das Árvores, CEP 41820-770, Salvador - BA - Brasil Tel.: 71 3052-4831

PARA FALAR COM A NOSSA EQUIPE:

Email: suporte@concursospsi.com

WhatsApp: (71) 99672-9083