SÉRIE 180 QUESTÕES COMENTADAS DE PSICOLOGIA

QUESTÃO 138. (AGEHAB / 2010) Sobre as etapas do processo psicodiagnóstico, segundo reformulação e atualização de Ocampo,Garcia Azeno, Grassano e col, citado por Azeno (1995), relacione-as de acordo com cada passo ou momento descrito abaixo:

 

1. Primeiro passo

2. Segundo passo

3. Terceiro momento

4. Quarto momento

5. Quinto momento

6. Sexto momento

7. Sétimo passo

 

( ) É o que dedicamos a refletir sobre o material colhido anteriormente e sobre nossas hipóteses iniciais para planejar os passos a serem seguidos e os instrumentos diagnósticos a serem utilizados.

 

( ) Ocorre a entrevista de devolução da informação.

 

( ) É aquele dedicado ao estudo do material colhido para obter um quadro o mais claro possível sobre o caso em questão.

 

( ) Consiste na elaboração do informe psicológico, se solicitado.

 

( ) Ocorre desde o momento em que o consultante faz a solicitação da consulta até o encontro pessoal com o profissional.

 

( ) Consiste na realização da estratégia diagnóstica planejada.

 

( ) Ocorre na ou nas primeiras entrevistas nas quais tenta-se esclarecer o motivo latente e o motivo manifesto da consulta.

 

De acordo com a relação feita, assinale a alternativa CORRETA.

 

(A) 3, 6, 5, 7, 1, 4, 2

(B) 2, 7, 3, 6, 4, 5, 1

(C) 6, 7, 4, 5, 2, 1, 3

(D) 4, 7, 6, 1, 2, 5, 3

(E) 1, 5, 4, 6, 7, 3, 2

COMENTÁRIO

 

A elaboração desta questão teve como referência os sete passos do processo psicodiagnóstico propostos por Arzeno (2003):

 

1º - inclui desde a solicitação da consulta pelo cliente até o primeiro encontro pessoal com o profissional. Nessa fase, é importante observar como é feito o contato inicial, quais as primeiras impressões.

 

2º - envolve a realização das primeiras entrevistas, quando se busca identificar o motivo latente e manifesto da consulta, as ansiedades e defesas que o paciente, pais e/ou família apresentam, as expectativas e fantasias de doença e de cura que trazem. É importante observar como o paciente se coloca, o que é priorizado no relato, que tipo de relação estabelece com o psicólogo (e entre si, no caso do casal e/ou família), para identificar os aspectos transferenciais e contratransferenciais, bem como as resistências e a capacidade de elaboração e mudança.

 

3º - momento de reflexão sobre o material colhido e análise das hipóteses iniciais, para planejamento dos passos seguintes e escolha dos instrumentos diagnósticos a serem empregados.

 

4º - momento da realização da estratégia diagnóstica planejada – entrevistas e aplicação dos testes e técnicas selecionadas, de acordo com o caso. Em geral, age-se conforme o planejado, mas, se houver necessidade, podem-se introduzir modificações, durante o processo.

 

5º - momento da análise e integração dos dados levantados. É o estudo conjunto do material apreendido nas entrevistas, nos testes e na história clínica, para obter uma compreensão global do caso. Essa fase exige do profissional domínio teórico-metodológico e grande capacidade analítica, a fim de identificar as recorrências e convergências entre os dados, assim como os aspectos mais relevantes dentro do material, que possibilitam uma compreensão ampla da personalidade do indivíduo e/ou da dinâmica familiar e do casal.

 

6º - momento da devolução da informação, que pode ser feita em uma ou mais entrevistas. Geralmente, é realizada de forma separada – uma com o indivíduo que foi trazido como protagonista principal da consulta, e outra com os pais e o restante da família. Frequentemente, durante a entrevista devolutiva, surgem novos elementos, os quais ajudam a validar as conclusões ou esclarecer os pontos obscuros.

 

7º - envolve a elaboração do laudo psicológico com as conclusões diagnósticas e prognósticas, incluindo as recomendações terapêuticas adequadas ao caso. A elaboração do laudo é um aspecto importante do processo, pois, quando malfeito, pode prejudicar o paciente, em vez de ajudá-lo.

 

Vamos correlacionar cada um dos 7 momentos às descrições apresentadas na questão:

 

( ) É o que dedicamos a refletir sobre o material colhido anteriormente e sobre nossas hipóteses iniciais para planejar os passos a serem seguidos e os instrumentos diagnósticos a serem utilizados.

 RESPOSTA – TERCEIRO PASSO

 

( ) Ocorre a entrevista de devolução da informação.

 RESPOSTA – SEXTO PASSO

 

( ) É aquele dedicado ao estudo do material colhido para obter um quadro o mais claro possível sobre o caso em questão.

 RESPOSTA – QUINTO PASSO

 

( ) Consiste na elaboração do informe psicológico, se solicitado.

 RESPOSTA – SÉTIMO PASSO

 

( ) Ocorre desde o momento em que o consultante faz a solicitação da consulta até o encontro pessoal com o profissional.

 RESPOSTA – PRIMEIRO PASSO

 

( ) Consiste na realização da estratégia diagnóstica planejada.

 RESPOSTA – QUARTO PASSO

 

( ) Ocorre na ou nas primeiras entrevistas nas quais tenta-se esclarecer o motivo latente e o motivo manifesto da consulta.

RESPOSTA – SEGUNDO PASSO

 

GABARITO: (A) 3, 6, 5, 7, 1, 4, 2

EXPERIMENTE GRÁTIS O SISTEMA VIP

Administrado por: Editora Sanar LTDA - ME

CNPJ: 18.990.682/0001-92 

R. Alceu Amoroso Lima, 172 - Salvador Office & Pool, 3ro Andar - Caminho das Árvores, CEP 41820-770, Salvador - BA - Brasil Tel.: 71 3052-4831

PARA FALAR COM A NOSSA EQUIPE:

Email: suporte@concursospsi.com

WhatsApp: (71) 99672-9083