SÉRIE 180 QUESTÕES COMENTADAS DE PSICOLOGIA

QUESTÃO 73. (Prefeitura Municipal de Duas Estradas / 2012) Sobre a neurose, analise as proposições abaixo:

 

I. Afecção psicogênica em que os sintomas são a expressão simbólica de um conflito psíquico que tem raízes na história infantil do sujeito e constitui compromissos entre o desejo e a defesa.

II. Pode-se dizer que a fisionomia clínica das neuroses é caracterizada: por sintomas neuróticos (que relaciona-se a impossibilidade do ego encontrar na identificação do seu próprio personagem boas relações com os outros e um equilíbrio interior satisfatório) e por caráter neurótico do ego (que relaciona-se as perturbações dos comportamentos, sentimentos ou ideias que manifestam uma defesa contra a angústia).

III. A nosografia distingue neuroses, psicoses, perversões e afecções psicossomáticas, enquanto o estatuto nosográfico daquilo a que se chama neuroses atuais,neuroses traumáticas ou neuroses de caráter continua a ser discutido.

 

São CORRETAS:

 

(A) I, II e III;

(B) I e II;

(C) II e III;

(D) I e III;

(E) N.D.A.

COMENTÁRIO

Esta é uma daquelas questões complexas em que a banca organizadora avalia uma série de conteúdos em um mesmo quesito. A resolução ocorre em duas etapas:

 

1. Verificar a correição de cada assertiva;

2. Identificar a alternativa que apresenta a classificação correta quanto à correição das assertivas.

 

Inicialmente, devemos manter o foco no que o enunciado nos solicitou: Analisar as proposições sobre NEUROSE. Assim, qualquer informação que traga informações incorretas sobre neurose deve ser considerada errada. Vamos lá?

 

I. Afecção psicogênica em que os sintomas são a expressão simbólica de um conflito psíquico que tem raízes na história infantil do sujeito e constitui compromissos entre o desejo e a defesa.

 

Esta assertiva é uma transposição literal do conceito de neurose disponível no Vocabulário de Psicanálise (Laplanche e Pontalis, 2001).

 

A patologia neurótica se caracteriza pelo recalque do desejo durante o Complexo de Édipo. No entanto, o material recalcado insiste em se fazer conhecido, escolhendo vias substitutas. O sintoma neurótico aparece, então, como sendo uma representação substitutiva, resultado da formação de compromisso entre o ego e o id. Por exemplo, a somatização de conversão histérica se fundamenta na presença de um desejo sexual que não foi satisfeito pelas vias normais.

 

Assim, a assertiva está correta ao afirmar que na neurose o sintoma é a expressão simbólica de um conflito psíquico que tem raízes na história infantil do sujeito (Complexo de Édipo) e constitui compromissos entre o desejo e a defesa (recalque).

 

II. Pode-se dizer que a fisionomia clínica das neuroses é caracterizada: por sintomas neuróticos (que relaciona-se a impossibilidade do ego encontrar na identificação do seu próprio personagem boas relações com os outros e um equilíbrio interior satisfatório) e por caráter neurótico do ego (que relaciona-se as perturbações dos comportamentos, sentimentos ou ideias que manifestam uma defesa contra a angústia).

 

Vamos, inicialmente, dividir a assertiva para podermos compreendê-la melhor:

 

A fisionomia clínica das neuroses é caracterizada

 

Por sintomas neuróticos - relaciona-se a impossibilidade do ego encontrar na identificação do seu próprio personagem boas relações com os outros e um equilíbrio interior satisfatório;

 

Pelo caráter neurótico do ego - relaciona-se as perturbações dos comportamentos, sentimentos ou ideias que manifestam uma defesa contra a angústia.

 

Esta assertiva foi elaborada tendo por base o Manual de Psiquiatria (Henry Ey, Bernard e Brisset, 2001). Vejamos o conteúdo do texto original:

 

A fisionomia clínica das neuroses é caracterizada:

 

  • Por sintomas neuróticos: perturbações dos comportamentos, dos sentimentos ou das ideias que manifestam uma defesa contra a angústia e constituem relativamente a este conflito interno um compromisso do qual o sujeito, na sua posição neurótica, tira certo proveito (benefícios secundários da neurose).

 

  • Pelo caráter neurótico do ego: este não pode encontrar na identificação do seu próprio personagem boas relações com os outros e um equilíbrio interior satisfatório.

 

ATENÇÃO! Verifique que a assertiva apresentou o texto corretamente, mas as definições foram invertidas.

 

ASSERTIVA INCORRETA

III. A nosografia distingue neuroses, psicoses, perversões e afecções psicossomáticas, enquanto o estatuto nosográfico daquilo a que se chama neuroses atuais, neuroses traumáticas ou neuroses de caráter continua a ser discutido.

 

Esta assertiva traz um trecho ipsi literis do verbete sobre NEUROSE disponível no Manual de Psicologia Patológica (Laplanche e Pontalis, 2001). Vamos conferir o texto original:

 

“A extensão do termo neurose tem variado bastante; atualmente tende-se a reservá-lo, quando isolado, para as formas clínicas que podem ser ligadas à neurose obsessiva, à histeria e à neurose fóbica. A nosografia distingue assim neuroses, psicoses, perversões e afecções psicossomáticas, enquanto o estatuto nosográfico daquilo a que se chama 'neuroses atuais', 'neuroses traumáticas' ou 'neuroses de caráter continua a ser discutido”.

 

O termo nosografia é utilizado para designar a classificação e descrição das doenças. No caso específico da nosografia psicanalítica, os quadros psicogênicos são classificados em neuroses, psicoses, perversões e afecções psicossomáticas. No entanto, a classificação psicanalítica clássica dos quadros característicos da neurose continua sendo discutida, pois as formas de manifestação desta afecção foram modificando-se nas últimas décadas.

 

ASSERTIVA CORRETA

 

GABARITO: (D) I e III;

EXPERIMENTE GRÁTIS O SISTEMA VIP

Administrado por: Editora Sanar LTDA - ME

CNPJ: 18.990.682/0001-92 

R. Alceu Amoroso Lima, 172 - Salvador Office & Pool, 3ro Andar - Caminho das Árvores, CEP 41820-770, Salvador - BA - Brasil Tel.: 71 3052-4831

PARA FALAR COM A NOSSA EQUIPE:

Email: suporte@concursospsi.com

WhatsApp: (71) 99672-9083