Qual o melhor concurso para o cargo de Psicólogo ?

Muito provavelmente você abriu esse texto com a esperança de achar uma resposta simples, fácil e definitiva que pudesse ser aplicável a você e a todas as pessoas de forma indiscriminada.
 
Mas, na verdade, essa resposta simplista e taxativa não existe.
 
Entretanto, ao longo das próximas linhas, eu lhe convido a um exercício de reflexão em que juntos poderemos chegar à melhor resposta e especificamente destinada a você !
 
1.CRITÉRIOS
 
1.1  Área x Afinidade
Como primeiro parâmetro recomendo fortemente que você delimite, ao menos, uma área de atuação do seu exercício profissional.
O que significa isso ?
 
Bom, vejamos, você pode escolher apenas prestar concursos cujo cargo seja destinado às atividades da Psicologia Jurídica, por exemplo. Nesse mesmo sentido, alternativamente, poderia escolher aqueles cargos vinculados majoritariamente às atividades/conhecimentos da Psicologia Organizacional ou até mesmo Hospitalar.
Mas por que é tão importante essa delimitação da área ?
Entenda que para cada uma dessas atividades (Jurídica, Organizacional, Hospitalar, etc...) há uma infinidade de temas/assuntos próprios de cada área que costumam ser cobrados nos editais.
Considerando que é muito difícil você adquirir expertise em múltiplas áreas, posto que isso invariavelmente lhe demandará muito tempo  e incontáveis ciclos de estudos[i] de cada assunto, além de exponenciar a necessidade de investimentos na aquisição de cursos online, PDf, livros e materiais de apoio para cada uma dessas áreas.
Além disso, ao se dedicar a apenas uma dessas áreas, a tendência é que você se torne especialista nos assuntos atinentes a essa área.
E ao se tornar especialista, naturalmente, você estará mais familiarizado(a) com aqueles assuntos tão repetidamente estudados, fazendo com que as suas notas e/ou colocações nos concursos tendam a ser progressivamente maiores e melhores no decorrer do tempo, uma vez que você fez mais leituras, resumos e questões daquela disciplina por exaustivas vezes ao longo do tempo.
Essa é a evolução do concurseiro especialista que tanto prego nas minhas mentorias privadas aos meus alunos.
 
1.2  Geográfico / Jurisdicional
Um fator crucial que você deve levar em consideração quando estiver decidindo para quais cargos você pretende prestar provas e competir pela tão sonhada aprovação em um concurso público é a jurisdicional.
Entenda: no serviço público há cargos vinculados aos Municípios, Estados/DF e a União.
Suponhamos que você more na cidade de Campinas (SP). É necessário que, desde o início, você defina além da área/afinidade (já exposto no item anterior) que você pretende se especializar, a área geográfica ou jurisdição do seu cargo.
 
Significa que você precisa ter a exata noção se pretende, ou ao menos se está disponível, se aventurar a conquistar aprovação em vagas em outras cidades próximas à sua residência atual, ou se até mesmo está disposto(a) a se aventurar a mudanças de Estado, ou em última instância, se aceita uma eventual lotação em qualquer unidade da Federação em alguns casos aplicáveis a concursos federais da União.
Definir essa abrangência é vital para um bom planejamento. Tenha em mente que quanto maior o seu leque de oportunidades (leia-se editais de concursos disponíveis), estatisticamente serão maiores as suas chances de aprovação.
Entenda que quão mais restrita seja a definição do seu cargo, limitado pela sua área geográfica, menor será a frequência que você estará realizando concursos públicos. Logo, seu planejamento terá que ser muito mais eficaz e eficiente para aproveitar essas escassas oportunidades de concursos disponíveis.
Inversamente proporcional, se por exemplo você definiu que deseja se tornar Psicólogo(a) Judiciário(a) e topa ser nomeado(a) em qualquer Estado da Federação, para cada concurso do Tribunal de Justiça de qualquer Estado será uma nova oportunidade para você realizar o seu sonho da aprovação.
Claro que dessa decisão de escolha da área geográfica/jurisdição podemos desdobrar essa microanálise em muitas outras.
Por exemplo: quem está propenso a realizar concursos em qualquer Estado da Federação deve, tão logo, provisionar recursos para deslocamentos com viagens para realização de provas, hospedagens, investimentos em múltiplos cursos específicos, etc.
Há de se considerar também as relações familiares decorrentes dessa escolha. Eventuais relacionamentos (casamento, namoro, união estável, amizades, etc) devem ser objeto de ponderação. Toda mudança exige um preço !
Poderíamos também pensar em adaptação a outros climas, culturas, considerando que nosso país tem dimensões continentais. E, certamente, outros aspectos poderiam ser levados em consideração.
Enfim, você entendeu a ideia central desse critério. Em suma, você precisa ter em mente até onde você está disposto a ir para conquistar o seu sonho da aprovação.
 
1.3  Salarial
Um outro ponto fundamental na sua análise deve ser a valorização do cargo a que você pretende disputar uma vaga.
Regra geral (mas há exceções!), temos que os Municípios oferecem remunerações globais menores que as do Estado e esses, por sua vez, oferecem salários menores que a União.
Perceba que essa é uma visão bem rasteira de uma pirâmide de salários, ok? Claro que há municípios no Brasil que oferecem atrativas remunerações para Psicólogos! Claro que há! Mas, sem sombra de dúvidas, são minoria face ao “grosso” dos editais publicados Brasil afora.
Regra geral, você terá melhores remunerações sendo ofertadas pelos Estados e pela União.
Alguns concursos federais representam o ápice da pirâmide salarial no serviço público com cargos destinados a Psicólogos. Exemplos: Analista de Inteligência da ABIN (Agência Brasileira de Inteligência); Analista Legislativo do Senado ou da Câmara dos Deputados; Analistas Judiciários dos Tribunais Federais e Superiores (TRT, TRF, TST, TSE, STJ).
 
Alguns desses cargos têm remuneração superior a R$ 15 mil !
 
Claro que você deve ter em mente que, necessariamente, quão mais valorizado seja um cargo, mais atrativo ele se tornará a uma legião de concurseiros que se dedicam por anos a fio a fim de conquistar a aprovação naquele concurso tão almejado.
Não tenha dúvidas: cargos com maiores salários requerem concurseiros mais preparados, com maior experiência, com maior disponibilidade financeira de investir nos melhores cursos preparatórios, além de demandar maior planejamento e tempo de estudo prévio. Arrisco dizer que essa correlação é imutável !
O seu inverso é mais do que proporcional também. Assim, quão menos atrativa for a valorização salarial de um cargo, menos atrativo aos melhores e mais experientes concurseiros ele se tornará. Por isso que em concursos municipais há tanta rotatividade no serviço público. Uma vez que esses entes federativos, geralmente, não oferecem as melhores condições de trabalho e os cargos públicos não têm grandes remunerações, as pessoas ingressam nesses cargos, mas de forma transitória, sem o objetivo fixo de estabelecer uma carreira no cargo.
Vou repetir: claro que há exceções ! Mas, regra geral, as pessoas buscam melhores condições de trabalho e salários. Por isso os concursos estaduais e federais são, claramente, mais disputados pelos melhores concurseiros.
Entretanto, por vezes, ter a estratégia de ser aprovado em um concurso municipal que lhe dê um mínimo de estabilidade financeira pode ser extremamente estratégico ! É o que eu chamo de “concurso escada”. Falaremos mais sobre essa estratégia em tópicos futuros.
 
1.4  Complexidade x Concorrência
Conforme eu expus no tópico anterior, os cargos com maiores salários e ofertados por instituições consagradas da República detêm os maiores níveis de concorrência. Quando me refiro a concorrência, faço questão de frisar logo isso, não me reporto ao score de inscritos para um determinado concurso. Essa mera relação numérica, na minha visão, muitas vezes é irrelevante e desprezível.
A verdadeira relação de concorrência que prezo é a de nível qualitativo. Posso lhe assegurar que os editais dos cargos que detêm os maiores salários SEMPRE trarão a seguinte equação:
  • São extensos em termos de conteúdo e disciplinas cobradas
  • Regra geral, têm poucas vagas ofertadas;
  • Atraem os mais qualificados concurseiros;
  • Exigem profundo planejamento de estudo;
  • Requerem experiência prévia de estudo para concursos;
Por isso que eu sempre ensino nas minhas mentorias que uma boa estratégia de planejamento requer a escolha certa do cargo.
Tenha em mente que ao optar por um cargo de Psicólogo com alta valorização salarial, necessariamente, você estará se comprometendo com um objetivo com maior complexidade de ser atingido.
Para isso, claro, mais investimento lhe será demandado; mais tempo disponível para alocar aos estudos será vital para a consecução do seu objetivo; mais renúncias de lazer lhe serão exigidas; concorrentes mais experientes e mais bem treinados/capacitados estarão sentados ao seu lado no dia da prova. Mas, sem dúvidas, a recompensa será generosa para com o seu futuro e você sentirá uma grata sensação de felicidade extrema ao ver seu nome publicado no Diário Oficial.
Não há como escapar dessa correlação. Os melhores cargos, as melhores oportunidades, sempre serão disputados pelos melhores.
Cabe a você decidir se está pronto(a) para ingressar nesse desafio e jogar esse jogo como profissional !
Não há espaço para amadores nos concursos públicos. Você precisa conhecer o jogo. E o jogo é difícil!
 
Resta deixar claro que essa lista de possíveis critérios/parâmetros que estabeleci não são, nem de perto, numerus clausus, ou seja, não representam o limite máximo de parâmetros em que você pode ancorar a sua decisão de escolha do cargo de Psicólogo.
São, em verdade, algumas variáveis que eu julgo essenciais para uma boa tomada de decisão. Esses critérios aqui expostos me serviram de guia para que eu pudesse escolher o meu atual cargo de Auditor Fiscal da Receita Federal que conquistei aprovação no ano de 2010 e pretendo exercê-lo até a minha aposentadoria.
Logicamente você pode (e talvez até deva!) extrapolar esses parâmetros e incorporar outras análises na sua valoração.
Entretanto, registrada essa importância na escolha do cargo, passemos agora às estratégias de análise do cargo escolhido.
 
2.RAIO-X DO CARGO
Definido o cargo/área que você vai passar a se dedicar a estudar de forma planejada, chega o momento de fazermos um verdadeiro raio-x das principais características que envolvem o concurso público almejado.
Há quatro (04) aspectos que considero essenciais para formarmos um “know-how” do cargo/área que escolhemos nos transformar em especialistas:
  • Histórico das últimas seleções;
  • Frequência/Periodicidade da publicação de editais;
  • Bancas Organizadoras dos últimos certames;
  • Banco de dados de Questões Parametrizadas.
 
2.1Histórico das últimas seleções
Costumo dizer que concurso público é guerra ! E na guerra é imperativo que você conheça os seus inimigos, levante informações acerca do terreno em que a batalha se desenvolverá, utilize os recursos à sua disposição de forma inteligente, adote táticas e estratégias que lhe permitirão atingir a vitória.
 
“A estratégia sem tática é o caminho mais lento para a vitória. Tática sem estratégia é o ruído antes da derrota.”
Sun Tzu – A arte da guerra
 
Nesse sentido, é importantíssimo que você faça uma análise acurada das últimas seleções que envolveram o cargo/área escolhido. Busque coletar informações sobre os editais passados; dê especial atenção às seguintes informações:
  1. Quantitativo de vagas disponibilizadas;
  2. Quantitativo médio de candidatos inscritos;
  3. Nota final de aprovação dos aprovados;
  4. Período médio entre a publicação do edital e a realização das provas;
  5. Disciplinas e assuntos cobrados (parametrizados e, se possível, com estatísticas)
  6. Houve diferentes pesos na composição da nota final para eventuais disciplinas?
  7. Quais foram as bancas organizadoras ?
 
 
 
2.2Frequência/Periodicidade da publicação de editais
É importantíssimo que você acompanhe a série histórica da publicação de editais para o cargo/área escolhido. A partir da série histórica, você pode projetar a cada quantos anos aquele determinado edital tende a ser publicado.
Isso irá ajudar na composição do seu planejamento, uma vez que você poderá se guiar pela série histórica para dar uma certa previsibilidade aos seus objetivos.
Claro que, eventualmente, possa haver um desvio-padrão acentuado no transcorrer dos anos e aquele edital que você estava prevendo para ser publicado daqui a 6 meses, por exemplo, termine sendo publicado após 18 meses além do prazo previsto inicialmente.
Isso na verdade até aconteceu comigo, de certa forma :(
Mas, perceba: isso não é ruim ! Afinal, você tem um foco determinado para um cargo/área, está estudando permanentemente aqueles assuntos e se tornando cada vez mais especialistas naquelas disciplinas.
 
O importante é não perder o foco !
 
2.3 Bancas Organizadoras dos últimos certames
Para você ter uma dimensão da necessidade de conhecer a banca organizadora eu resolvi recorrer a uma célebre passagem do livro “A arte da Guerra” de Sun Tzu:
Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas...
Sun Tzu – A arte da guerra
Entenda: a banca organizadora é a sua inimiga!
Você tem por obrigação conhecê-la, saber em detalhes como ela costuma se comportar, saber quais suas predileções, enfim, se você pretende superar as pegadinhas que a banca, certamente, irá tentar lhe impor no dia da prova, faça o seu dever de casa !
A melhor forma de conhecer uma banca organizadora é realizar o download das provas anteriores aplicadas para o cargo/área que você está estudando.
Cuidado: apenas recorra a provas de outros cargos/áreas da mesma banca em casos muito específicos, por exemplo, quando o quantitativo de provas anteriores realizados pela banca for muito diminuto.
O ideal é que você tenha um verdadeiro dossiê com as provas baixadas, parametrizadas, com estatísticas de assuntos cobrados por questão, com quadros comparativos entre as diversas seleções no decorrer dos anos, etc.
Mas eu preciso lhe adiantar: isso dá muito trabalho ! Muito mesmo !
Mas, sem dúvidas, compõe um diferencial absurdo, configurando-se uma vantagem comparativa absurda diante dos seus concorrentes potenciais.
Um concurseiro profissional executa essas ações !
É a partir desse “dossiê” que conseguiremos formatar um perfil da banca.
Esse perfil, quando bem analisado, irá fornecer as bases do seu planejamento, afinal, com o mapeamento feito, você saberá onde melhor alocar suas forças, direcionando mais horas de estudo para os assuntos mais frequentemente cobrados e formando um background sólido de conhecimentos acumulados sobre os assuntos que tendem a compor a sua prova no futuro.
 
2.4 Banco de dados de Questões Parametrizadas
Essa é uma etapa fundamental no seu processo de evolução enquanto concurseiro. A formação de um banco de dados com as questões parametrizadas (por ano de aplicação da prova, por banca organizadora, por assunto, por grau de dificuldade, etc...) representa um dos maiores patrimônios que um concurseiro profissional pode acumular ao longo do tempo.
Hoje em dia há diversos websites que fornecem as questões já gabaritadas, e por vezes até mesmo com comentários, e possibilitam a parametrização de acordo com uma ampla variedade de critérios.
Outra fonte excelente são os cursos, módulos PDF e livros especializados em questões comentadas e parametrizadas.
Recorrer a esses conteúdos faz parte da estratégia da ampla maioria dos concurseiros que atingem a aprovação nos certames públicos.
O ideal, pelo menos é o que eu mais recomendo, é que você mantenha atualizadíssimo o seu banco de dados de questões parametrizadas. Portanto, não se limite a adquirir alguns pouco materiais ou a realizar o download de algumas provas e pense ser o suficiente para formar um arcabouço de questões que lhe permitirão revisar de forma prática o estudo teórico. Não ! Não se acomode !
Busque sempre estar atualizado(a) nesse quesito.
 
3. Conclusão
Então, se você chegou até aqui, você já entendeu que para ser um Psicólogo de sucesso no universo dos Concursos de Psicologia você precisará de muito planejamento, organização e estudo prévio.
Além de definir o cargo/área em que você vai se especializar, será necessário que o seu estudo esteja ancorado em um sólido material de estudo referenciado pelos mais renomados professores de Psicologia e das demais disciplinas que compõem as provas dos diversos Concursos de Psicologia que são abertos todos os anos no país.
Aqui no site Concursos Psicologia você terá a mais completa e poderosa ferramenta de aprovação nos Concursos de Psicologia: o Sistema Aluno VIP.
Clique Aqui para conhecer essa poderosa ferramenta que tem ajudado milhares de Psicólogos em todo o país a se prepararem, profissionalmente, para as provas de Concursos de Psicologia.
 
O nosso foco é a sua aprovação !
 
Anthonyoni Tavares 
Editor
Para que possamos chegar à melhor resposta possível e identificarmos qual o melhor cargo de Psicólogo ao seu caso concreto, é imprescindível que adotemos alguns critérios.
 
Para isso, teremos como parâmetros alguns aspectos que julgo como super relevantes para a formação da sua tomada de decisão.

Administrado por: Editora Sanar LTDA - ME

CNPJ: 18.990.682/0001-92 

R. Alceu Amoroso Lima, 172 - Salvador Office & Pool, 3ro Andar - Caminho das Árvores, CEP 41820-770, Salvador - BA - Brasil Tel.: 71 3052-4831

PARA FALAR COM A NOSSA EQUIPE:

Email: suporte@concursospsi.com

WhatsApp: (71) 99672-9083